Por Camila Magalhães e Deisi Damin

All Posts By:Deisi Damin

Língua presa em bebês e crianças

fotopd

A anquiloglossia também conhecida como língua presa acontece quando a membrana (frênulo ou também chamado de freio) que fica abaixo da língua, é menor que o normal, impedindo que o órgão se movimente livremente.

Segundo a Association of Tongue-Tie Practitioners (USA) aproximadamente 1 em cada 10 bebês nasce com algum grau de alteração. Mas, apenas metade dessas crianças irá apresentar comprometimento significativo da fala. Entretanto muitos pacientes podem ter dificuldades na amamentação e até na introdução alimentar.

A ‘língua presa’ está associada ao histórico genético ou por conta de outras alterações na face ou boca, como uma fenda palatina, e ainda não ter correlação familiar alguma.

Como identificar os sintomas?

Os sintomas da ‘língua presa’ não são tão fáceis de identificar. Isso porque a pele abaixo da língua não é facilmente visualizada e normalmente a criança se adapta a restrição. No entanto, algumas crianças podem apresentar:

– Problemas para sugar o leite da mãe durante a amamentação;

– Dificuldades na introdução alimentar;

– Espaço entre os dentes inferiores da frente;

– Problemas na fala, principalmente fonemas com as letras T, D, Z, S, N e L.

Quando a membrana está muito próxima da ponta da língua, esta pode parecer bifurcada ou em forma de coração.

Tem tratamento?

Sim, o tratamento deve ser feito o mais precoce possível, após a identificação da alteração. É um procedimento chamado frenotomia, em que é realizada uma incisão (corte) no frênulo lingual. Este procedimento é simples e pode ser feito em consultório com segurança.

Quando há maiores complicações físicas ou sociais e a criança for um pouco maior, pode ser feita uma frenectomia. É um procedimento mais invasivo em que há necessidade de pontos na grande maioria das vezes, mas pode ser feita em consultório com anestesia local.

 

Em alguns casos a ‘língua presa’ não afeta a vida do bebê, não sendo necessário o tratamento.

É importante salientar que o odontopediatra é um dos profissionais capazes  para fazer o diagnostico e decidir qual tratamento será melhor para o bebê.

Lembre-se que no Brasil já foi aprovado o teste da linguinha e na maternidade você já pode saber se o seu bebê terá necessidade de fazer o procedimento.

Leia sobre o Teste da Linguinha clicando aqui.